Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores - Rádio Boas Novas

EBDweb, Escola Dominical na Web


Igreja Evangélica Assembléia de Deus - Recife / PE

Superintendência das Escolas Bíblicas Dominicais

Pastor Presidente: Ailton José Alves

Av. Cruz Cabugá, 29 - Santo Amaro - CEP. 50040 - 000 - Fone: 3084 1524

LIÇÃO 13 - JESUS, O REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES

INTRODÃO

No decorrer deste trimestre estivemos estudando sobre a pessoa do Senhor Jesus: Seu ministério, morte e ressurreição, onde tivemos oportunidade de conhecer com mais detalhes a sua vida e suas obras. Nesta lição, faremos um paralelo entre os reinos desse mundo e o reino de Cristo, e explicaremos por que Cristo é descrito nas Escrituras como "Rei dos Reis e Senhor dos Senhores".

I - OS REINOS DESTE MUNDO

No decorrer dos séculos, muitos reinos e impérios se destacaram, dominaram o mundo e marcaram a história. O rei Nabucodonosor, por exemplo, teve um sonho, e sonhou com uma grande estátua, de excelente esplendor. Esta estátua representava os quatro reinos que se tornaram impérios mundiais (Dn 2.24-45), que são: Império Babilônico, Império Medo-Persa, Império Grego e Império Romano.


































PARTE


MATERIAL


IMPÉRIO


PERÍODO

Cabeça

Ouro


Babilônico


606-539 a.C.

Braços e Peito

Prata


Medo-Persa


539-331 a.C.

Ventre e coxas

Bronze


Grego


331-146 a.C.

Pernas e pés

Ferro e barro


Romano


146 a.C. - 476 d.C.


No sonho, Nabucodonosor viu ainda quando uma pedra foi cortada, sem mãos e feriu a estátua nos pés e a esmiuçou; que profeticamente já significava que todos estes reinos seriam subjugados e  teriam fim. Mas, a pedra que feriu a estátua se fez um grande monte e encheu toda a terra (Dn 2.34,35), demonstrando o estabelecimento do Reino do Senhor Jesus Cristo.

II - QUAIS AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE OS REINOS DESSE MUNDO E O DE CRISTO?

Ao lermos a Bíblia, bem como os relatos históricos, podemos observar notáveis diferenças entre os reinos desse mundo e o reino Milenial de Cristo, que será implantado após a Grande Tribulação, quando Satanás estiver preso e o Anti-Cristo e o Falso Profeta estiverem sido vencidos, conforme (Ap 20.1-6). Vejamos algumas diferenças:













OS REINOS DESSE MUNDOO REINO DE CRISTO
São caracterizados pelo engano e pela injustiçaSerá um reino de justiça e retidão (Is 11.3-9; Jr 23.5; Mq 4.3)
São caracterizados pelas guerras e conflitosSerá um Reino de paz (Is 2.4; 11.13; Zc 9.10; Mq 4.3; Sl 46.9.11)




































OS REINOS DESSE MUNDOO REINO DE CRISTO
Jerusalém foi perseguida e odiadaJerusalém será a capital mundial (Dt 28.13; Is 2.2,3; 60.3; Jr 3.17)
A vontade de Deus foi desprezadaOs homens terão prazer em conhecer e obedecer a vontade de Deus (Is2.3,4; Zc 8.21-23; 14.16-20; Jr 31.6; 50.5)
Os apóstolos foram perseguidos e maltratadosOs apóstolos ocuparão lugar de destaque (Mt 19.27,28; Lc 22.30)
Resultaram em doenças e mortes prematurasHaverá saúde e longevidade (Is 35.5,6; 65.20,23; Zc 8.3,4; Ml 4.2; Jr33.10-16)
Os judeus foram maltratados e perseguidosOs judeus terão paz e sossego (Dt 28.13; Zc 10.10,11; Ez 36.15)
A tecnología foi utilizada à serviço do malA tecnología será utilizada à serviço do bem comum (Is 2.4)
Não desfrutaram da glória de DeusA glória de Deus estará na terra (Sl 85.9; 97).

III - DE ACORDO COM AS PROFECIAS, O REINO DE CRISTO É PRESENTE OU FUTURO?

Baseado nas profecias, podemos obervar que o Reino de Cristo está reservado para o futuro. Vejamos:

1. As profecias falam de um tempo em que Jesus governará na Terra (Lc 1.32,33; Jr 30.9,11; Zc 14.9): Nenhuma delas cumpriu-se na primeira Vinda de Jesus, e só podem ser entendidas como um futuro reinado literal de Jesus sobre a terra.

2. As profecias falam de um tempo de glória e grandeza para Israel (Is 60.1,22; 62.8,12; 14.1,2): Desde que Israel (as dez tribos) perdeu sua independência em 721 a.C. e Judá em 588 a.C., a nação não a recuperou senão em 14 de maio de 1948, quando se estabeceu como Estado. O período de grandeza e de glória que as profecias prometem não chegou ainda, mas terá cumprimento literal durante o reinado de Cristo.

3. As profecias falam de um tempo em que Jerusalém será a capital do mundo inteiro (Mq 4.8,13; Sf 3.13,20; Is 2.3,5; 60.1,3): Essa predição ainda não se cumpriu, mas terá seu cumprimento durante o Milênio, quando Jesus estabelecer Jerusalém como capital do mundo.

4. As profecias falam do reinado da Igreja com Jesus: Está predito que somos reis e sacerdotes e que reinaremos (Ap 1.6; 5.10; 11.15) e também diz que reinaremos com Cristo sobre as nações (Ap 2.26,27). A Bíblia diz que herdaremos o Reino (I Co 6.9,10; Hb 12.28; Lc 12.31,32), e que reinaremos com Cristo (II Tm 2.12; I Co 6.2,4). Em nenhuma fase de sua existência, a Igreja viu cumprida essa promessa. Mas sabemos que se cumprirá durante o Milênio.

IV - COMO SERÁ O REINO MILENAR DE CRISTO?

Por mil anos, Cristo reinará na terra com seus santos. Em (I Co 6.2) está escrito que os santos hão de julgar o mundo. Observe a expressão: "hão", se refere ao futuro.

Jesus reinará sobre todas as nações. Seu reino será literal e universal. Ele vem para reger as nações como Rei dos reis e Senhor dos senhores. O milênio será uma teocracia, isto é, Cristo reinará diretamente, através de seus representantes. Todos os reinos do mundo estarão sob o senhorio de Cristo. Jesus reinará sobre Israel através dos apóstolos, conforme a sua promessa (Mt 19.28) e reinará sobre os gentios, através da igreja.

Israel será uma bênção para o mundo (Is 26.7). Jerusalém será a sede do governo mundial (Is 2.3; 60.3; 66.2; Jr 3.17). De Jerusalém sairão, tanto as diretrizes religiosas como as leis civis para o mundo.

Neste período, a vida humana será prolongada como no princípio da história humana (Is 65.20,22; Zc 8.4). Haverá abundância de saúde para todos. Alcool, fumo e drogas não existirão. Não haverá deformados, paralíticos, nem aleijados. Haverá muita fertilidade no gênero humano. Em (Zc 8.5) diz que as praças da cidade  se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão. Os óbitos serão reduzidos (Is 65.20).

Haverá também mudanças no reino animal. A ferocidade deles será removida. Eles não mais se atacarão e não atacarão ao homem (Is 11.6-8; 65.25).

V- POR QUE JESUS É CHAMADO DE REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES?

Estes títulos possuem,  basicamente,  a mesma equivalência. Em (Ap 17.14) o Senhor Jesus é descrito como "Senhor dos senhores e Rei dos reis" e em (Ap 19.16) como  "Rei dos reis e Senhor dos senhores". Vejamos, então, porque Ele é descrito assim:

1. Rei dos reis: Os reis terrenos são dotados de poder e de autoridade para liderar e para governar sobre os seus súditos. No entanto, este poder é temporário e limitado (Dn 2.21). No entanto, Cristo é denominado de "Rei dos reis" porque governa e domina sobre todos, até mesmo sobre os reis da terra.

2. Senhor dos Senhores:  Usualmente, nas páginas do N.T., o título "Senhor" é aplicado a Cristo (Rm 1.4; I Co 1.3; Ef 1.2). O título "Senhor dos senhores" atribuído Cristo, demonstra a sua soberania sobre tudo e sobre todos, inclusive sobre os "senhores".

CONCLUSÃO

Diversas profecias no A.T. descrevem o Senhor Jesus como Rei (Sl 2.6-8; 8.6; Is 9.7; Jr 23.5). Quando Jesus nasceu, foi adorado como Rei (Mt 2.2,11); durante o seu ministério, declarou-se a si mesmo como Rei (Jo 18.37); e, quando Ele entrou triunfante em Jerusalém, foi aclamado Rei (Lc 19.38). No entanto, a plenitude do ofício real de Cristo, dar-se-á quando Ele voltar ao mundo como Rei, onde se assentará no trono real e estabelecerá o milênio (Mt 19.28; 25.31).

Publicado no site da Rádio Boas Novas - Recife-PE

Comments

There are 4 comments on Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores - Rádio Boas Novas.

[1] Previous: Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores - Pr. Esdras Costa Bentho
[2] Next: Jesus, Rei dos reis e Senhor dos senhores - Pr. Osiel Varela