Wordpress Themes

A Necessidade e a Urgência do Culto Doméstico - Pr. Altair Germano

O CULTO DOMÉSTICO
É de fundamental importância, o conhecimento da origem, do desenvolvimento, e do verdadeiro sentido do culto prestado a Deus, para que no âmbito doméstico, ele torne-se um instrumento eficaz para na Sua adoração.
ASPECTOS PRÁTICOS DO CULTO DOMÉSTICO

1. Os Elementos do Culto Doméstico

a) A Palavra - “Ensinai-as a vossos filhos, falando delas assentados em vossa casa…(Dt 11.19).O Pr. Elinaldo Renovato (A família cristã nos dias atuais, p. 64-65) nos diz o seguinte “…a responsabilidade pela transmissão da Palavra de Deus, em primeiro lugar, é dos pais… Algo muito sério é que os pais devem dedicar atenção especial no ensino da Palavra de Deus aos filhos. Devem convidá-los para estudar a Palavra juntamente com eles, ASSENTADOS, em sua casa… desde pequeninos, na mais tenra idade, enquanto são “plantinha”, assentar-se com eles em volta da mesa, na sala, ou em local adequado, e falhar-lhes a Palavra de Deus. Temos absoluta certeza de que fazendo assim, a maioria dos lares será salvae os pais poderão dizer que eles e sua casa servem ao Senhor(Js 24.15).
b) A Oração - A oração é elemento indispensável na adoração a Deus. Orar é falar com Deus. Através da oração pode-se louvar a Deus, interceder, pedir, confessar pecados (Mt 6.9-13).
c) A Música - A música é aquele elemento que tem um papel de impressão e expressão, ou seja, ela prepara o ambiente para a adoração, e contribui na fixação das mensagens e ensino da Palavra Deus. A música pode ser ministrada em forma de corinhos, hinos avulsos e da harpa cristã, acompanhada ou não de instrumento (violão, teclado, etc.)
COMO DINAMIZAR O CULTO DOMÉSTICO
O culto doméstico não deve ser um ritual formal, mecanizado, e rotineiro, antes, deve ser visto como uma excelente oportunidade para que a família se reuna e desfrute de bons e alegres momentos na presença de Deus. Para que isso torne-se uma realidade, é necessário torná-lo dinâmico. Sugerimos então, algumas práticas, que podem aliar-se a sua forma tradicional. São elas:

  • O uso de ilustrações para enriquecer o ensino
  • Testemunhos · Pedidos de oração
  • Agradecimentos por bençãos recebidas
  • Estudo expositivo da Bíblia (livros, evangelhos epístolas)
  • Estudos doutrinários (criação, salvação, Deus, Jesus, Espírito Santo, etc.)
  • Debates

É aconselhável também, que haja um rodízio, na medida do possível, quanto a distribuição de oportunidades cedidas aos participantes (cantar, expor a palavra, orar, etc.).
Nos lares onde alguns ainda não servem a Jesus, deve-se tentar integrar o não crente ao culto doméstico, nunca porém, constrangendo-o ou obrigando-o, mas sempre procurando amavelmente atraí-lo. É preciso lembrar que o mal testemunho cristão dentro de casa, comprometerá de forma negativa o “culto”, fazendo com que as pessoas não se interessem em participar dele.
Salientamos ainda, que o “culto doméstico” é um importante meio de educar a família, quanto a sua participação no culto congregacional, no que diz respeito, entre outras coisas, aos princípios de ordem, decência e reverência.
Lembremos do dito popular que diz: “O costume de casa vai à praça”, neste caso, vai ao templo.

Publicado no Blog do Pr. Altair Germano

converter em pdf.

Comente.